Qual é o acordo?

Em algum momento nos disseram que “as coisas” devem ser assim ou assado. Algumas vezes duvidamos, mas a maior parte do tempo acreditamos. Terá chegado o tempo de colocar à prova e, se for o caso, mudar isso? Sempre existirá o risco de destoarmos do grupo, mas, se considerarmos mais possibilidades que as que atualmente visualizamos, poderemos criar opções de ação. E solução.

No ambiente que atualmente frequentamos, existe uma cultura (uma livre relação entre pessoas que abraçaram similares valores éticos e morais). Esse relacionamento é algo vivo, que se transforma no correr do tempo, conforme a interação e escolhas de seus membros. São acordos, simples ou complexos, estabelecidos ou assimilados livremente. Quanto mais claros e transparentes, mais simples de serem respeitados, negociados, atualizados.

Para iniciar o ano novo com uma profunda renovação, minha dica é: revisar nossos acordos.

Acordos profissionais, familiares, amorosos, existem e influenciam diretamente nossos relacionamentos o tempo todo. Para construirmos um ano novo produtivo, nossos relacionamentos precisam de bons acordos, com uma base ganha-ganha. Vamos apagar a ideia de que para um ganhar o outro precisa perder, isso não é real nem necessário. Vamos rever nossos acordos, renová-los, adaptá-los com criatividade e inovação. O máximo que pode ocorrer é não se mostrarem bons o suficiente e termos que alterá-los novamente, até acertar.

Seja honesto e respeitoso, primeiro consigo mesmo. Sem construir uma relação de respeito e honestidade para si mesmo, não possuirá isso para compartilhar com os demais. Indico aqui, para começar, as listas A, B e C do livro Vida Organizada, da Thais Godinho (pág. 102), que eu comento aqui, adaptando:

“Pegue todas as áreas de responsabilidade de sua vida e separe-as em 3 listas… Na lista A, coloque tudo que não pode abrir mão… Na lista B, o que, se cortar, vai diminuir muito sua qualidade de vida e, na C, o que sobrou”.

Decida com clareza suas prioridades e, depois, negocie isso com as demais pessoas.

Bons acordos podem transformar nosso Ano Novo no “ano da virada” e elevar nosso GTD às alturas!

Abraços,

[email protected]
Especialista em Gestão do Tempo e Produtividade.

imagem: blog.chic4dog.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *