Não adianta querer fazer tudo ao mesmo tempo. É impossível.

Muitas vezes nos sentimos oprimidos pela vontade de realizar tudo o que queremos ou entendemos como sendo preciso ser feito. Mas isso é uma ilusão, nem sempre cabe tudo no tempo disponível. Para realizarmos o melhor possível, com foco e qualidade, é preciso estar equilibrado.

Sejamos honestos, nossa produtividade cai terrivelmente quando estamos confusos ou estressados. Continuar produzindo sob altos níveis de estresse é comprar uma passagem para adoecer.

 

relax.jpeg

 

Não adianta culpar o trânsito que nos atrasou, o chefe que não para de cobrar a entrega dos projetos nem o cliente exigente que vai acabar caindo na concorrência. Precisamos incluir todas essas variáveis em nossa rotina. Elas existem, não adianta tentar ignorá-las.

Quanto mais conscientes e resignados com esse fato, melhor podemos montar nosso planejamento. Um planejamento bem-feito permite realizar, com mais com qualidade, tudo que estiver ali. Qualidade de vida, de atenção, de foco, de detalhamento. Com a qualidade que entendermos ser necessária. Toda vez que nosso planejamento “fingir” ou tentar ignorar que os imprevistos existem, ele vai falhar. Ao ter o planejamento furado, estressamo-nos. Estressados, nossa produtividade cai. É matemático isso.

 

Então será muito mais produtivo aceitar nossas limitações.

Cada um com as suas:

# quem sabe você não produz bem na parte da manhã;
# precisa de mais de 8 horas de sono;
# tem um péssimo desempenho se não dedicar seus finais de semana aos filhos ;
# seu chefe pede muitos relatórios, reuniões ou vive interrompendo seu planejamento.

 

Reservar espaços em nossa agenda para atender a essas prováveis demandas garante que o dia termine com pelo menos algumas ações produtivas e importantes realizadas, apesar das interrupções ou imprevistos. Considere prever os possíveis imprevistos, reservando espaço na agenda para eles, e conquistará tempo disponível para realizar o imprescindível.

Na Call Daniel definimos 3 ações importantes (bigrocks) para o dia e 5 para a semana.
Como pode perceber, esta conta não bate. Se realizo 3 por dia, eu teria 15 realizadas na semana, não 5.

O que fazemos aqui é colocar metas para facilitar a realização do que é importante, mas se mesmo muita coisa der errado, ainda assim termino minha semana com 5 realizações que realmente farão a diferença. O saldo não é só positivo em ações realizadas, é positivo principalmente na esfera emocional. Estou realizando, não parei de seguir adiante mesmo dentro do furacão. Num cenário de mar calmo, provavelmente terminarei a semana com 50 ações feitas, entre bigrocks e listas de próxima ação, importantes ou rotineiras.

 

Imagine você fechando a semana de, no mínimo 5 realizações de grande impacto, com cerca de 15 feitas (entre grandes e pequenas)?

Efetividade total! Nada importante parou, seja por estresse, seja por interrupções. Entenda, isso não é fazer corpo mole, é apenas uma maneira de administrar seu tempo sendo realista em relação ao volume de imprevistos que normalmente possa fazer parte de sua rotina. Ignorar os objetivos só nos deixa mais distantes de atingi-los.

 

Abraços,

Marcia.Sisi@CallDaniel.com.br
Especialista em Gestão do Tempo, Produtividade e Qualidade de Vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *