Músicas para ouvir no trabalho: veja 4 opções inspiradoras

A rotina corporativa muitas vezes é intensa e costuma provocar certo nível de cansaço físico e mental nos membros da equipe. Uma forma eficiente de combater os efeitos do estresse, sem prejudicar a produtividade, é ouvir música durante o trabalho.

São inúmeros os benefícios dessa prática. Trabalhar ouvindo música aumenta a concentração, diminui a fadiga e gera uma atmosfera de bem-estar. Por certo, não seria qualquer opção musical que reuniria tantas vantagens. Melodias agitadas demais, tanto quanto aquelas mais monótonas, poderão ser escolhas ruins e prejudicar a performance dos colaboradores.

Então, qual o melhor tipo de música para ouvir no trabalho? Reunimos aqui 4 ideias inspiradoras. Leia o texto e saiba mais!

1. Comece seu dia com entusiasmo

Para dar início à sua rotina com bastante animação, opte por músicas alegres que gerem empolgação para o dia. Bom humor e um sorriso contagiante são a melhor forma de criar uma atmosfera positiva no seu ambiente de trabalho.

Algumas opções são: Happy, de Pharrel Willians; Smile, de Lilly Alen; The pretender, da banda Foo Fighters, entre outras que apresentam uma batida animada, assim como mensagens positivas. É cientificamente comprovado que a música tem a capacidade de mudar o estado de ânimo dos seres humanos. Portanto, se o objetivo é gerar bem-estar, as canções depressivas ou que lembrem momentos ruins devem ser evitadas.

2. Estimule sua criatividade

Situações que exigem a solução de um problema complexo ou o bom uso da criatividade podem ser mais bem administradas na companhia de uma boa música. Entretanto, para que o som possa realmente estimular a capacidade criativa, e não ser um fator de distração, é importante que reúna algumas características.

Em primeiro lugar, é melhor evitar músicas que o ouvinte conheça muito bem, ou que lembrem situações específicas de sua vida. Portanto, a playlist preferida não é a melhor opção nessa circunstância. Música boa para ouvir no trabalho é aquela que estimula o pensamento, não incomoda, e tem relação com o tipo de função que o colaborador precisa desempenhar, mas sem tirar seu foco. Por isso, as melodias instrumentais, como jazz, artistas eruditos, new age e house music podem ser ótimas seleções.

3. Tente abrandar os locais tumultuados

Se o ambiente laboral é muito tumultuado e barulhento, pode ser que a capacidade de concentração da equipe fique bastante prejudicada, gerando até mesmo um certo mal-estar ou incômodos para quem exerce suas atividades no lugar. Nesses casos, a música pode ser uma ótima forma de se desligar do mundo e evitar o estresse e os burburinhos. 

Usar fones de ouvido é uma boa proposta. Assim, cada um pode ouvir o que desejar, sem invadir o espaço alheio. Uma boa dica é evitar músicas nacionais: prestar atenção no que diz a letra pode distrair bastante. A música No roots, de Alice Merton, poderá ser bem conveniente, assim como as canções de animes e trilhas sonoras de filmes.

4. Aposte em sons relaxantes para os intervalos   

Se o dia está sendo mais estressante que o normal, pode ser uma boa opção tirar alguns minutos de pausa para meditar e se recompor. Sons da natureza, assim como mantras e melodias específicas para a meditação conseguem fazer muito bem.

Ao se concentrar nesse tipo de som, o indivíduo pode aliviar os estados de estresse e desânimo, fazendo com que a mente relaxe e esteja pronta para o desafio seguinte. É bom fechar os olhos e se deixar levar. As meditações guiadas também são excelentes para isso.

A música para ouvir no trabalho deve ser condizente com as tarefas que o colaborador precisa executar e criar uma atmosfera favorável à execução daquelas funções. Evite sons muito agressivos se o dia está estressante ou músicas que lembrem alguma situação difícil da vida.

É importante ainda lembrar-se de respeitar o espaço alheio. Portanto, som alto não é uma iniciativa interessante. Quando quiser ter um pouco mais de volume, desde que respeitando sua saúde auditiva, dê preferência para os fones de ouvido.

Gostou deste post? Continue com a gente e saiba mais sobre cansaço mental.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *