Meditação nas empresas? Conheça 9 grandes empresas que tem essa prática

Já ouviu falar em meditação nas empresas? Então preste muita atenção. Bill Gates e Steve Jobs uma vez chegaram a revelar que praticavam a meditação mindfulness para se manterem mais focados e produtivos. Essa prática permite uma maior concentração com exercícios que trabalham a mente.

Foi pensando nisso que as companhias mais inovadoras levaram esse conceito para dentro de seus escritórios — e os resultados foram excelentes.

Quer trazer a meditação para sua empresa também? Então conheça melhor tudo o que essa técnica tem a oferecer e descubra em quais organizações ela vem fazendo a diferença. 

Benefícios da meditação nas empresas

As vantagens da mindfulness no ambiente organizacional são inúmeras. O praticante dessa técnica pode reconhecer os benefícios em si mesmo, no dia a dia, confira algumas dessas alterações:

  • acalma a mente e aumenta o foco no “aqui e agora”;
  • Amplia a compreensão dos próprios pensamentos sem fazer julgamentos ou juízos de valor sobre eles;
  • reduz o estresse;
  • diminui a ansiedade;
  • melhora a criatividade;
  • aumenta as emoções positivas;
  • melhora a qualidade de vida;
  • turbina o desempenho do cérebro, que atua em alta performance;
  • requer baixo investimento.

Empresas que adotaram essa prática

Quer se inspirar? Abaixo, você pode conferir algumas das grandes empresas que adotam essa prática.

1. Google

Na gigante da tecnologia, exercícios de mindfulness são realizados antes das reuniões ou no curso “Procure dentro de você” (um trocadilho com o próprio slogan da empresa). A companhia conta com um responsável pelo treinamento no Vale do Silício, Chade-Meng Tan. Ele tem o objetivo de tornar os funcionários mais felizes e engajá-los para que produzam cada vez mais, por meio da meditação.

2. 3M

A companhia, famosa no Brasil por seus adesivos e esponjas, teve a meditação implantada pelo seu próprio CEO, Jorge Lopez, que dirige o escritório brasileiro. Ele estendeu a prática da qual é adepto para 180 profissionais de gestão. O treinamento deles contempla 8 encontros semanais de uma hora e meia para meditação em grupo.

3. Mead Johnson Nutrition

A empresa, que possui 60 funcionários no Brasil, há 2 anos oferece um curso de meditação para seus colaboradores. Desde então, 42 funcionários incluíram os exercícios em sua rotina, em duas pausas de 25 minutos pela manhã e à tarde. A prática também foi implantada pelo seu presidente, Nestor Sequeiros, após ele morar na Ásia e observar os resultados da mindfulness nas fábricas de lá.

4. Facebook

O Facebook oferece aulas de meditação aos seus funcionários. Anualmente o fundador da rede social, Mark Zuckerberg, se reúne com outros fundadores de companhias de tecnologia da Califórnia em uma conferência chamada Wisdow 2.0. Nela os especialistas discutem os benefícios da meditação na era digital.

Funcionários das empresas citadas a seguir, que experimentaram a meditação, afirmaram uma melhora significativa em sua qualidade de vida e em seu rendimento profissional. Continuemos conhecendo outras organizações que oferecem essa prática:

5. Apple

O próprio Steve Jobs já era um forte praticante da meditação mindfullness. Segundo ele, a técnica ajudava a clarear suas ideias e pensamentos. Assim, é claro que a Apple também seria uma das empresas adeptas desta prática, não é mesmo?

6. Vivo

No Brasil, a meditação também vem conquistando um espaço cada vez maior nas empresas, já que os conhecimentos sobre o seu potencial têm se espalhado por toda parte. A Vivo é um exemplo que não ficou de fora: agora seus funcionários contam com uma sala exclusiva, especialmente criada para a prática do mindfullness.

7. Aetna

Sendo uma das maiores empresas de comercialização de planos de saúde nos EUA, a Aetna também aderiu a meditação após uma experiência pessoal de um de seus executivos, Mark Bertolini. A prática na organização se iniciou com o oferecimento de um curso de ioga gratuito para seus funcionários, que afirmaram um aumento significativo na qualidade de vida e na produtividade após a experiência.

8. Goldman Sachs

O banco internacional de investimentos também oferece cursos, com profissionais especializados na meditação, para seus colaboradores. Para se ter uma ideia, a procura pelo serviço tem crescido tanto que muitos deles estão aguardando na fila para conseguirem se matricular em uma vaga!

9. Intel

Mais uma na lista das diversas empresas que ofereceram cursos especiais na área de meditação. Após as 19 sessões vivenciadas por 1.500 funcionários, os relatos não poderiam ser melhores. Dentre diversos fatores, foi destacado que o estresse diminuiu enquanto o contentamento, entre os funcionários, cresceu muito.

Falando de maneira mais específica, a lista a cima se refere às vantagens da meditação nas empresas. Essas vantagens não repercutem apenas a melhoria de rendimento dos funcionários na empresa, visto que apresentam benefícios também para a vida do praticante.

Resultados obtidos por meio da meditação

Vale destacar o quanto meditar influencia no aumento da produtividade. A “Atenção Plena” (mindfullness) ajuda a melhorar a concentração e o foco no presente, permitindo que o trabalhador fique mais atento ao que está fazendo.

Ele também passa a ser menos estressado, focar em coisas positivas e desenvolver melhor suas ideias, o que possibilita o aumento da criatividade. E tudo isso favorece para que o funcionário desempenhe sua função cada vez melhor.

Além desses benefícios, como consequências da prática de meditação, foram citados aumento da criatividade e melhoria nas relações de trabalho.

A meditação nas empresas já é realidade em outras companhias também como: Nike, Instagram, Twitter, eBay, Yahoo!, P&G, Cisco, Ford, etc. Algumas, inclusive, montaram salas de meditação em seus escritórios.

Para que a implantação da prática tenha sucesso no seu empreendimento, o hábito precisa ser incorporado à rotina, ou seja, é necessário que haja uma periodicidade e que a frequência seja respeitada.

Por exemplo: 10 minutos diários, sempre no mesmo horário. Apesar de a prática ser, muitas vezes, realizada em curtos períodos, pode trazer efeitos positivos logo nas primeiras semanas e a longo prazo. É importante apresentar os indicadores e os benefícios para a alta gestão para que a prática seja melhor aceita. Se necessário, comece com um pequeno grupo e amplie aos poucos o número de participantes.

Treinar a mente para aperfeiçoar e ampliar a capacidade de foco, muito mais do que um benefício da moda, um exercício zen ou um costume religioso, é um impulso para a produtividade dos funcionários e da empresa como um todo.

Outras informações sobre a prática da atenção plena

Ao contrário do que muitos acreditam, a meditação mindfullness não tem ligação religiosa. Na verdade, ela foi e é desenvolvida com apoio na ciência.

Tudo começou quando o médico John Kabat-Zinn introduziu técnicas meditativas em seu trabalho, utilizando-as com pacientes que apresentavam estresse e dores crônicas causados por doenças. Os resultados apresentaram efeitos extremamente significativos, o que deu início a estudos cada vez mais aprofundados sobre a prática.

Desde então, a meditação e a chamada “Atenção Plena” vêm sendo alvo de pesquisas e conquistando seu espaço, tanto na saúde quanto nos ramos profissional e pessoal.

Gostou do artigo sobre meditação nas empresas? Então não deixe de assinar nossa newsletter e ficar por dentro de mais conteúdos e novidades!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *