Insatisfação crônica: veja o que fazer para superar essa situação

Ficar na zona de conforto não é positivo para quem deseja atingir o progresso e novas possibilidades. Ao mesmo tempo, é preciso ponderar algumas questões para não correr um risco que é cada vez mais comum: o da insatisfação crônica.

O quadro está ligado à incapacidade de se sentir plenamente realizado. Não se trata apenas de um incômodo, mas de nunca estar feliz com aspectos da vida. É o que acontece, por exemplo, ao não ficar satisfeito no trabalho mesmo após receber uma promoção ou um reconhecimento. De acordo com o sociólogo Zygmunt Bauman, é algo que tem a ver com a necessidade de atender a exigências de forma imediata. Em médio e longo prazo, isso gera uma busca que nunca cessa.

A boa notícia é que é possível superar a insatisfação crônica. A seguir, veja 5 meios de lidar com as emoções do jeito certo.

Comece com pequenas mudanças

A construção desse cenário está ligada à criação de hábitos — nesse caso, negativos. Como eles foram consolidados ao longo do tempo, é natural que eles não se resolvam instantaneamente. Então, é preciso começar aos poucos, fazendo pequenas mudanças.

Segundo Leo Babauta, autor com um milhão de leitores online, o melhor é não fugir desse sentimento. Em vez disso, reconheça o cenário de insatisfação e procure entender as causas. Mudar a percepção aos poucos tem impactos muito melhores e ajuda a consolidar uma nova realidade.

Veja o lado positivo

De acordo com Travis Bradberry, autor do livro “Inteligência Emocional 2.0 — Você Sabe Usar A Sua?”, o pessimismo é um dos maiores vilões para a insatisfação crônica. Sempre ver o lado negativo das coisas faz com que deixe de valorizar o que é importante.

Para contornar o hábito, procure ver a parte boa. Mesmo uma dificuldade traz uma possibilidade de crescimento ou de aprendizado. Segundo o autor, o ideal é se focar nos fatos para notar que nem tudo é tão ruim quanto a sua mente faz parecer.

Não tente provar algo aos outros

A fonte de infelicidade e de insatisfação crônica também pode se basear na forma como você se posiciona. Meg Selig, conselheira e autora, aponta que o autojulgamento e a comparação com os outros são dois pontos que levam a um quadro de infelicidade.

Para romper esse ciclo, o ideal é deixar de tentar provar algo para as pessoas. Busque o seu propósito, trabalhe sobre ele e explore as possibilidades certas. Ao não buscar a aprovação ou a admiração das outras pessoas, você passa a enxergar a própria atuação de um jeito melhor.

Fique perto de pessoas motivadas

Rhett Power é um consagrado coach de desenvolvimento, autor e empreendedor. Sobre a insatisfação, uma de suas recomendações tem a ver com os relacionamentos. Estar perto de gente tóxica ou que faz com que você se sinta mal só vai gerar um olhar inadequado sobre a sua realidade.

Em vez disso, é melhor se cercar de influências positivas e que o ajudam a crescer. Estar perto de gente motivada, principalmente, é essencial para se inspirar. Com relacionamentos de valor, o desenvolvimento e a boa percepção são favorecidos.

Aposte na meditação

Viver no presente é muito importante para se sentir satisfeito. Somente assim você deixa de pensar no que ainda não alcançou e passa a valorizar os pontos positivos que já pode aproveitar. Nesse sentido, a meditação é uma ótima ferramenta.

De acordo com uma pesquisa da Universidade BRAB, da Índia, a meditação fez uma grande diferença na percepção de vida dos adolescentes. Já um estudo da Universidade do Sul da Flórida descobriu que programas de mindfulness aumentam o foco e a satisfação no trabalho. Então, a técnica é uma aliada na hora de combater o cenário.

A insatisfação crônica afeta um número cada vez maior de pessoas. Com essa abordagem, entretanto, é possível contornar o quadro e obter uma visão mais positiva sobre a própria realidade.

Você sofre com esse problema? Use o espaço nos comentários e participe da discussão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *